DF: metodologia participativa ensina produtores a avaliar a saúde do solo

Divulgação

Divulgação

Quando se trata de metodologia participativa, a observação é um fator essencial para se obter sucesso na avaliação da saúde do solo. Com indicadores precisos e práticos, o próprio agricultor pode compreender as características do solo para, então, pensar em estratégias para melhorar sua qualidade. Continuar lendo

Anúncios

TO: Senar Rondon leva Inclusão Digital Rural a assentamento em Araguatins

Senar Rondon ensina uso do computador em assentamento rural - Foto: Wenderson Araujo / Sistema CNA

Maria Rita não sentava na frente de um computador há mais de 10 anos. Chegou a fazer um curso de informática durante seis meses em Araguatins. Mas a empresa responsável pela capacitação faliu e ela sequer recebeu o certificado. Desde então, nunca mais mostrou interesse pelo assunto. O mesmo aconteceu com Gleide Coelho, que aprendeu a utilizar o computador um pouco mais longe, em Paraopebas (PA). Esta situação é comum entre os moradores do Assentamento Transaraguaia, em Araguatins (TO). Muitos já tiveram contato com o básico, mas esqueceram o que assimilaram por falta de prática. No entanto, o Senar Rondon fez ressurgir nas duas um ponto em comum, além do fato delas serem esposas de produtores rurais.

O curso de Inclusão Digital Rural, lançado há dois anos pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) para promover a informatização do campo e uma das novidades da terceira edição do projeto, uniu as duas e mais outras 20 pessoas que querem aprimorar seus conhecimentos e ajudar suas famílias.

“Meus filhos já sabem usar. Lá em casa tem computador, mas eu nunca mais me interessei em usar. Esqueci tudo e agora estou relembrando”, revela Maria Rita, enquanto manuseava o mouse, sob a orientação de um dos alunos do curso de Licenciatura da Computação do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Tocantins (IFTO), que serão os responsáveis pelo treinamento dos moradores do local inscritos no curso. “Estou empolgada e espero ter um bom aprendizado”, completa Gleide.

As aulas estão sendo realizadas em um dos microônibus do Senar que percorrem o Brasil promovendo aulas de informática na zona rural, nas quais os produtores rurais e suas famílias contam com o suporte de técnicos da instituição.

No treinamento realizado no Senar Rondon, os inscritos aprendem a utilizar o Canal do Produtor, site oficial da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e do Senar, além de criarem seus e-mails e a usar outros instrumentos e programas de computador. Por seis meses, eles terão um acompanhamento da equipe do projeto.

Realizar um curso de informática em um assentamento rural é novidade também para os estudantes do IFTO, que se surpreenderam com a dedicação dos alunos. “Esperávamos que eles soubessem menos”, admite Ricardo Gonçalves, um dos integrantes do grupo de computação. “O primeiro passo que queríamos ensinar é que eles não precisam ter medo do computador, e eles não tiveram medo”, conta Janaína Gomes, colega de curso de Ricardo e uma das instrutoras do curso.

Um fato que chamou a atenção dos estudantes do IFTO foi a curiosidade dos seus alunos. “A cada dica os olhos deles brilhavam”, afirma o universitário Marcus Vinícius. O interesse dos alunos também já ampliou o horizonte da equipe do Senar Rondon, que não pretende parar na próxima semana.

“Queremos fazer um intensivão, levando-os ao campus do IFTO”, entusiasma-se Rômulo André, mais um participante das ações do projeto. Com o treinamento, os inscritos já projetam o futuro com a informática. “Quero ter um computador em casa para ajudar meu marido”, afirma.

Fonte: CNA

EaD Senar oferece curso “Direito de Propriedade”

O Serviço de Atendimento da EaD Senar agora tem novo número: 0800 642 7070. O horário de funcionamento é de segunda a sexta-feira, das 8 às 18 horas

Com o objetivo de auxiliar os produtores rurais a compreenderem melhor as leis que regulamentam a posse de terras, a EaD Senar criou o curso “Direito de Propriedade”. O curso disponibiliza também informações sobre as questões da reforma agrária, de assentamentos rurais e outros assuntos assegurados pela Constituição Federal.

Divididos em três módulos, “Aspectos conceituais e origem do direito à propriedade”; “Propriedade e direitos fundamentais e constitucionais” e “Leis e indenizações”, o curso garante facilitar também o aprendizado dos trabalhadores rurais por meio de atividades, exercícios, ilustrações e outras práticas dinâmicas e de fácil compreensão.

O curso é indicado para homens e mulheres do campo, dirigentes, sindicatos rurais e estudantes de Direito, Serviço Social, Sociologia, Agronomia, Engenharia Agrária, Veterinária, Zootecnia e outras áreas afins.

O curso “Direito de Propriedade” tem duração de 15 dias. O aluno cadastrado terá acesso ao ambiente online 24 horas por dia para que possa acessar o conteúdo e realizar as atividades, mas caso o interessado tenha maior disponibilidade de tempo, terminará o curso antes, podendo assim matricular-se em outros cursos disponíveis no site http://www.canaldoprodutor.com.br/eadsenar

Fonte: Senar

MG: Assentados se formam em Administração pelo Pronera

Trinta e oito assentados da reforma agrária participam, nesta quarta-feira (22), da solenidade de formatura da primeira turma do Curso de Administração do Centro Universitário Izabela Hendrix. A formatura dos jovens foi possível devido a um ajuste de cooperação técnica entre a instituição de ensino e o Incra de Minas Gerais. A solenidade será no auditório.

O ajuste de cooperação permitiu que os assentados, vindos de diversos estados brasileiros, pudessem concluir o curso superior sem qualquer custo. Por meio do Programa Nacional de Educação na Reforma Agrária (Pronera), os estudantes receberam serviços como transporte urbano, hospedagem e alimentação durante todo o período de estudos.

“O Incra garantiu que os alunos se mantivessem aqui, porque de nada adiantaria a bolsa de estudos se eles não tivessem as condições de morar em Belo Horizonte”, explica a analista em reforma e desenvolvimento agrário Ivanilda Rocha. Já o centro universitário ofereceu as bolsas de estudo integrais que garantiram que os assentados pudessem concluir o curso de Administração.

“O curso tem uma finalidade fundamental e desafios enormes na área da produção: ajudar a dar mais conforto e qualidade de vida para as famílias assentadas”, ressalta Alexandre Soares, coordenador da turma.

Pronera

O objetivo do Programa é democratizar o conhecimento no meio rural, ampliando o nível de escolarização dos assentados. Com atuação nos diversos níveis de educação – alfabetização, ensino fundamental, médio, superior e especialização – o Pronera tem metodologia voltada para o desenvolvimento dos assentamentos. O Programa é executado por meio de convênios do Incra com instituições de ensino.

Fonte: MDA

Curso ensina a plantar hortaliças em pequenos espaços

Quem acalenta o sonho de plantar algumas das hortaliças que consome e acha que não dispõe de lugar em sua casa ou apartamento, terá a chance de aprender a tornar isso possível. Em meio às comemorações do aniversário de trinta anos da Embrapa Hortaliças, acontecerá na quinta-feira (12) o Curso de Hortas em Pequenos Espaços, que ensinará como plantar e colher hortaliças em espaços limitados.

O curso será ministrado das 08h às 17h, e é aberto a toda a comunidade brasiliense, em especial àquelas pessoas interessadas em plantar hortaliças, mas que só dispõem de pequenas áreas. De acordo com os coordenadores, o técnico agrícola Adejar Marinho e o pesquisador Geovani Amaro, o evento mostrará a importância nutricional das hortaliças, por meio de informações teóricas, e a parte prática ensinará a mexer, literalmente, com a terra para produzir alimentos.

Vale destacar que as inscrições são gratuitas e mais informações podem ser obtidas na Embrapa Hortaliças, pelo telefone (61) 3385-9114, ou pelo e-mail acn@cnph.embrapa.br

Fonte: Embrapa