Agricultoras do DF recebem mutirão de documentação pela primeira vez

Programa Nacional de Documentação de trabalhadora rural

Foto: Rômulo Serpa/MDA

Trabalhadoras rurais do assentamento Chapadinha (DF), receberam nesta segunda-feira (25) o mutirão de documentação. A iniciativa, que integra o Programa Nacional de Documentação da Trabalhadora Rural (PNDTR), do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), pioneira no Distrito Federal, emitiu documentos para 45 famílias da localidade. O objetivo do programa é fazer a inclusão social das trabalhadoras rurais, por meio da emissão de documentos civis e trabalhistas. Continuar lendo

Anúncios

Mutirão de limpeza reúne cerca de 8 mil pessoas em Brasília

Equipe de catadores participa da abertura do Movimento Limpa Brasil no Parque da Cidade. Foto: Antônio Cruz/ABr

Cerca de 8 mil pessoas se inscreveram para participar neste domingo (21) da mobilização Limpa Brasil, em Brasília. O evento, que começou na Estônia e foi trazido para o Brasil pela empresa Atitude Brasil, em parceria com a Organização das Nações Unidas para Educação e Cultura (Unesco), já passou pelo Rio de Janeiro e seguirá ainda para Goiânia, Campinas, São Paulo e Belo Horizonte.

Com o objetivo de mobilizar a população para a limpeza da cidade e a conscientização sobre o destino do lixo urbano, os organizadores distribuíram kits para os voluntários em 30 pontos de coleta de lixo espalhados por todo o Distrito Federal.

Segundo Vani Canal, uma das organizadoras nacionais do evento, apesar do número de inscritos, a expectativa é que Brasília supere em número de voluntários e em quantidade de lixo recolhido os números do Rio de Janeiro, primeira cidade a promover o mutirão de limpeza. Lá, participaram 10 mil catadores e foram coletadas 17 toneladas de lixo reciclável. “Aqui (em Brasília), a adesão da mídia e da sociedade foi muito mais forte. Nós esperamos pelo menos 20 mil catadores”, disse Vani.

Durante a semana, foram ministradas palestras em escolas públicas da capital do país. O evento ocorre de dois em dois anos, ao longo de uma década. “Uma criança que hoje tem 5 anos, quando acabar a mobilização terá 15 e será um cidadão formado com essa noção”, explicou Vani.

Dezenas de funcionários do Banco do Brasil também compareceram voluntariamente a um dos pontos de coleta, no Parque da Cidade (no Plano Piloto), para colaborar com a campanha. “Esse chamamento foi feito de maneira instantânea, pelos canais de comunicação interna do banco, e o atendimento foi pleno”, comemorou o vice-presidente de Responsabilidade Socioambiental do banco, Robson Rocha.

O governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz, compareceu à abertura do evento. Segundo ele, é importante que toda a sociedade participe da discussão sobre o tratamento dos resíduos sólidos. “Isso não é uma luta apenas de um setor, de um governo. É uma luta de toda a sociedade pela qualidade de vida”, disse Agnelo, que aproveitou para lançar um selo comemorativo dos Correios em homenagem à mobilização Limpa Brasil.

O casal Mônica e Ermínio Sousa levaram os filhos Rodrigo e Letícia ao Parque da Cidade para participar da mobilização. “Um amigo deu essa dica e a gente veio”, disse Ermínio. Segundo ele, a família quis aproveitar a oportunidade para educar as crianças. “É de um simbolismo enorme, essa atitude”.

Os adolescentes Ricardo Rocha, Maria Eduarda Oliveira, Ana Carolina Câmara, Mariana Oliveira e Alexia Bastos, todos na faixa dos 12 anos de idade, também decidiram colaborar. “Amanhã tem prova, a gente podia ter ficado em casa estudando, mas preferiu vir”, disse Mariana. “A gente veio para ficar com os amigos e limpar a cidade”, completou Ana Carolina.

No fim do dia, por volta das 17h, um show musical com artistas locais marcará o fim do mutirão, na Esplanada dos Ministérios. Cada catador poderá trocar o saco de 100 litros de lixo, coletados ao longo do dia, por três sacos menores de 15 litros. Cada saco pequeno vale como ingresso para o show e deve ser usado para coletar o lixo do próprio público.

Segundo os organizadores, quem não se inscreveu no evento também pode participar. Basta comparecer a um dos pontos de entrega para pegar um par de luvas e um saco de lixo. “Ele também pode sair de casa com o seu próprio saco de lixo. A ideia é não precisar de uma logística para ajudar. É só sair de sua casa e vir coletando [o lixo] até chegar aqui, para entregar”, esclareceu Vani Canal.

Fonte: Agência Brasil

PB: Documentação e entrega de arcas marcam Dia da Agricultura Familiar no Cariri Oriental

Boqueirão/PB – O Programa Nacional de Documentação da Trabalhadora Rural (PNDTR) vai promover, nestas quarta-feira (27) e quinta-feira (28), mutirões de documentação no município de Boqueirão, a 163 km de João Pessoa. Os mutirões, promovidos pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) em parceria com o Incra, fazem parte da programação do Dia da Agricultura Familiar do Território do Cariri Oriental paraibano.

Maria Célia Araújo, integrante do Fórum de Desenvolvimento Territorial Sustentável do Cariri Oriental Paraibano e uma das fundadoras da Associação de Lideranças de Agricultores e Agricultoras do Cariri Paraibano (Casaco), estima que o evento reúna um público de mil pessoas, entre agricultores familiares, assentados da reforma agrária e entidades.

Na quarta-feira (27) serão oferecidas três oficinas de formação, com 30 participantes cada uma, nos temas: Protagonismo Juvenil e Políticas Públicas, Formação de Agentes para o Programa Arca das Letras e Agricultura Familiar e Convivência com Semiárido.

O segundo dia do evento, quinta-feira (28), será aberto com uma caminhada agroecológica pelas ruas da cidade, saindo da Rodoviária até a saída para o município de Cabaceiras.

Em seguida, a Casaco lança a campanha Cariri livre dos agrotóxicos, que pretende mobilizar 14 municípios da região para a produção de alimentos saudáveis por meio de parcerias com o MDA, Sebrae, Embrapa, Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e com o Programa de Aplicação de Tecnologia Apropriada às Comunidades (Patac), entidade que trabalha pelo fortalecimento da agricultura familiar no semiárido brasileiro por meio da agroecologia.

A Secretaria de Estado do Desenvolvimento da Agropecuária e da Pesca do Estado da Paraíba (SEDAP) vai apresentar ações e tecnologias de fortalecimento da pecuária e da agricultura regional, a exemplo do trabalho com silos, fenações e com variedades de palmas resistentes à Cochonilha do Carmim.

Arcas das Letras

Na quinta-feira (28), o delegado federal do MDA na Paraíba, Antônio Alves, fará a entrega de oito arcas das letras, sendo duas para o município de Boqueirão e as restantes para os municípios de Alcantil, Caturité, Riacho de Santo Antônio, Caraúbas, Barra de São Miguel e Barra de Santana.

Criado pelo MDA em 2003, o Programa Arca das Letras promove o acesso à leitura por meio da implementação de bibliotecas em comunidades rurais brasileiras. Atende a famílias de agricultores, assentados da reforma agrária, pescadores, quilombolas, indígenas e populações ribeirinhas.

Documentação gratuita

Durante a quinta-feira (28), poderão ser confeccionados, gratuitamente, documentos como registro de nascimento, carteira de identidade, CPF, carteira de trabalho, registro junto ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e carteira de pescador.

Os participantes do mutirão também poderão receber orientações sobre direitos previdenciários, a exemplo de salário maternidade e auxílio doença, e assessoria jurídica em casos como mudança de profissão de doméstica para agricultora (destinado a agricultoras familiares), pensão alimentícia, divórcio, termo de união estável e reconhecimento de paternidade.

A prioridade nos atendimentos é dada às mulheres como parte das ações da Diretoria de Políticas para as Mulheres Rurais (DPMR), mas homens e crianças também são beneficiados.

Na Paraíba, as ações são desenvolvidas em parceria com instituições como o Instituto de Polícia Científica do Estado (IPC), Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), a Secretaria Especial da Aquicultura e Pesca da Presidência da República (Seap/PR), a Superintendência Regional do Trabalho e Emprego (SRTE), a Defensoria Pública do Estado, a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural da Paraíba (Emater), o Ibama, o Banco do Nordeste, a Caixa Econômica Federal e o Banco do Brasil, o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), o Projeto Dom Helder Câmara, o Cunhã – Coletivo Feminista e a Secretaria de Saúde do Estado da Paraíba. Contam, ainda, com a participação de associações, sindicatos e movimentos de trabalhadores rurais.

Fonte: MDA

PB: mutirões de documentação marcam Dia da Agricultura Familiar no Cariri Oriental

Boqueirão/PB

O Programa Nacional de Documentação da Trabalhadora Rural (PNDTR) vai promover, quarta-feira (27) e quinta-feira (28), mutirões de documentação no município de Boqueirão, a 163 km de João Pessoa. Os mutirões, promovidos pela Superintendência Regional do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) na Paraíba e pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), fazem parte da programação do Dia da Agricultura Familiar do Território do Cariri Oriental paraibano. De acordo com Maria Célia Araújo, que integra o Fórum de Desenvolvimento Territorial Sustentável do Cariri Oriental Paraibano e é uma das fundadoras da Associação de Lideranças de Agricultores e Agricultoras do Cariri Paraibano (Casaco), o evento deverá reunir um público estimado em mil pessoas, entre agricultores familiares, assentados da reforma agrária e entidades.

Na quarta-feira (27) serão oferecidas três oficinas de formação, com 30 participantes cada uma, com os temas: Protagonismo Juvenil e Políticas Públicas, Formação de Agentes para o Programa Arca das Letras e Agricultura Familiar e Convivência com Semi-Árido.

O segundo dia do evento, quinta-feira (28), será aberto com uma caminhada agroecológica pelas ruas da cidade, saindo da Rodoviária até a saída para o município de Cabaceiras.

Em seguida, será lançada a campanha “Cariri livre dos agrotóxicos”, que pretende mobilizar 14 municípios da região para a produção de alimentos saudáveis através de parcerias com o Sebrae, a Embrapa, o MDA, a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e com o Programa de Aplicação de Tecnologia Apropriada às Comunidades (Patac), entidade que trabalha pelo fortalecimento da agricultura familiar no semi-árido brasileiro através da agroecologia. As 14 caravanas irão receber um estandarte da campanha “Cariri livre dos agrotóxicos” para, em cada município, dinamizar a ação junto a escolas e comunidades rurais. “Vamos ter adesivos que serão espalhados por todos os municípios participantes para que possamos trabalhar essa questão dos alimentos saudáveis no território inteiro”, explicou o articulador estadual dos territórios do estado da Paraíba, Antonio Junio da Silva.

Segundo ele, o evento conta com o apoio do Banco do Brasil, do Banco do Nordeste, da Embrapa Algodão e Transferência de Tecnologias e da Conab – entidades que estarão expondo em estandes suas ações para o desenvolvimento da região e para a convivência com o semiárido.

A Secretaria de Estado do Desenvolvimento da Agropecuária e da Pesca do Estado da Paraíba (SEDAP) vai apresentar ações e tecnologias de fortalecimento da pecuária e da agricultura regional, a exemplo do trabalho com silos, fenações e com variedades de palmas resistentes à Cochonilha do Carmim. Arcas das Letras

Durante o evento, na quinta-feira (28), o delegado federal do MDA na Paraíba, Antônio Alves, fará a entrega de oito arcas das letras, sendo duas para o município de Boqueirão e uma para cada um dos municípios de Alcantil, Caturité, Riacho de Santo Antônio, Caraúbas, Barra de São Miguel e Barra de Santana. Criado pelo MDA em 2003, o Programa Arca das Letras promove o acesso à leitura por meio da implementação de bibliotecas em comunidades rurais brasileiras. Atende a famílias de agricultores, assentados da reforma agrária, pescadores, quilombolas, indígenas e populações ribeirinhas.

Documentação gratuita

Durante todo o dia, poderão ser tirados, gratuitamente, documentos como registro de nascimento, carteira de identidade, CPF, carteira de trabalho, registro junto ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e carteira de pescador.

Os participantes do mutirão também poderão receber orientações sobre direitos previdenciários, a exemplo de salário maternidade e auxílio doença, e assessoria jurídica em casos como mudança de profissão de doméstica para agricultora (destinado a agricultoras familiares), pensão alimentícia, divórcio, termo de união estável e reconhecimento de paternidade.

A prioridade nos atendimentos é dada às mulheres, como parte das ações do Programa de Promoção da Igualdade de Gênero, Raça e Etnia (Ppigre/MDA), mas homens e crianças também são beneficiados.

Na Paraíba, as ações vêm sendo desenvolvidas em parceria com instituições como o Instituto de Polícia Científica do Estado (IPC), Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), a Secretaria Especial da Aquicultura e Pesca da Presidência da República (Seap/PR), a Superintendência Regional do Trabalho e Emprego (SRTE), a Defensoria Pública do Estado, a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural da Paraíba (Emater), o Ibama, o Banco do Nordeste, a Caixa Econômica Federal e o Banco do Brasil, o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), o Projeto Dom Helder Câmara, o Cunhã – Coletivo Feminista e a Secretaria de Saúde do Estado da Paraíba. Contam, ainda, com a participação de associações, sindicatos e movimentos de trabalhadores rurais.

Fonte: PB Agora